CANOAGEM

Viana Garças Clube aspira a medalhas no ‘Nacional’ de Maratonas

O Viana Garças Clube parte ambicioso para o Campeonato Nacional de Maratonas, que se realiza domingo no CAR de Montemor-o-Velho, naquela que é a primeira prova oficial da era Covid-19.

A equipa vianense apresenta-se com cinco atletas e o sonho de conquistar duas medalhas, numa competição que marca o regresso das provas de canoagem, embora restritas às embarcações monolugares, e que apesar de todas as restrições e da atual situação, conta com um total de 259 embarcações, ultrapassando os valores de 2019.

Este Campeonato Nacional serve de seletiva para a constituição da participação portuguesa, caso se confirmem as competições internacionais (o Europeu de Maratona está agendado para um de outubro em Budapeste).

VIANA GC COM CINCO ATLETAS

O Viana Garças Clube apresenta-se com cinco atletas em Montemor-o-Velho: dois Juniores (Gabriel Costa e César Araújo), dois Veteranos (Carlos Maciel Rodrigues e Rodolfo Coelho) e Sérgio Maciel, que vai alinhar em C1.

Rodolfo Coelho, presidente do Viana GC, referiu que “o Sérgio lutará pelo apuramento em C1-Sub 23, tendo, para isso, que vencer a sua categoria” e adiantou que “como corre integrado no escalão absoluto de Sénior, acreditamos que, com a sua experiência, pode lutar por um lugar no pódio”.

O presidente do Viana GC salientou que “globalmente, interessa-nos ver os nossos jovens a evoluir nesta especialidade tão dura”, mas “acreditamos na possibilidade de duas medalhas no final dos campeonatos”.

De referir que a Federação Portuguesa de Canoagem assumiu a organização da prova, tendo escolhido o CAR de Montemor-o-Velho, uma vez que tem barreiras físicas no acesso à pista de canoagem, o que permite o controlo de todas as entradas.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS