BASQUETEBOL

Seleção de Sub-14 da ABVC em franca progressão

A Seleção de Sub-14 masculina da Associação de Basquetebol de Viana do Castelo estava em franca progressão quando apareceu a pandemia do Covid-19 e suspendeu toda a atividade desportiva. Bruno Ferreira estava a um treino de divulgar os 12 escolhidos para o Albufeira 2020, onde a equipa vianense tinha como meta a subida à Divisão A das Seleções.

Interrompida a época, Bruno Ferreira faz um balanço positivo do trabalho desenvolvido, mas confessa-se desiludido por não ver a concretização do projeto…

“PARA OS ATLETAS ESTA É UMA SITUAÇÃO DIFÍCIL E DE CERTA FORMA INJUSTA”

“Finda que está a época desportiva e o cancelamento de eventos e treinos devido à pandemia, é difícil arranjar palavras para descrever a situação. Se para nós técnicos fica um sentimento de trabalho de certa forma inglório, pois não vamos ver a concretização do projeto de Albufeira 2020, para os atletas entendo que seja uma situação não só difícil como de certa forma injusta” começou por referir Bruno Ferreira.

O treinador da Seleção de Sub-14 masculinos referiu que: “na Seleção Distrital de Sub-14 Masculinos depois de vários treinos onde pudemos observar os melhores atletas distritais do escalão e trabalhar arduamente com eles, ficamos a um treino de enunciar a convocatória dos 12 finalistas que iriam representar a nossa Associação”.

“OBJETIVO ERA A SUBIDA À DIVISÃO A DAS SELEÇÕES”

“De qualquer das formas o trabalho para trás, foi intenso, como equipa técnica sentimos que foi o ano onde nos preparamos melhor. O nosso objetivo era claro, a subida à Divisão A das Seleções e tínhamos muita qualidade de jogadores à disposição” salientou Bruno Ferreira, que lembrou que “participamos nas interrupções letivas do Natal e Carnaval em torneios e o balanço foi extremamente positivo. Resta a consolação de sabermos que o trabalho com os atletas foi bem estruturado e que acrescentamos ao seu reportório enquanto atletas, portanto nada foi em vão”.

Do grupo que compunha a Seleção de Sub-14, mais de metade será Sub-16 no próximo ano…“na próxima época 80% dos atletas sobem para o escalão de Sub-16 e nesse escalão têm a possibilidade, caso a situação de saúde pública permita, de participar nas Festas do Basquetebol por mais dois anos” disse Bruno Ferreira, que adiantou que “quanto à equipa técnica caso tudo corra como delineado irá manter-se no escalão de Sub-14. Aproveito para felicitar os meus companheiros de trabalho David Ferreira e José Caçador pelo excelente trabalho efetuado”.

“PODERÁ REPRESENTAR UM DECRÉSCIMO DE QUALIDADE”

Interrogado sobre se esta longa paragem pode ser prejudicial para as Seleções da ABVC, Bruno Ferreira referiu que “em termos associativos a pandemia poderá representar um decréscimo de qualidade face ao possível abandono de alguns praticantes, levando a uma menor base de recrutamento na escolha de atletas. No entanto no papel de treinador e professor é importante deixar uma palavra de incentivo aos atletas e principalmente aos pais, relembrando a importância decisiva que o Desporto tem na nossa saúde mental e física e como tal melhores dias virão e quem sabe teremos ainda mais praticantes do que antes já que a saúde está na ordem do dia e é um bem que não podemos descurar”.

ABVC PASSOU POR UMA PROFUNDA REMODELAÇÃO

De resto, Bruno Ferreira considera que a Associação de Basquetebol de Viana do Castelo está no bom caminho e tem o futuro garantido…

“A ABVC passou por uma profunda remodelação nos últimos quatro, cinco anos. Apostou-se muito mais no escalão de base, o minibasquete. A melhoria qualitativa demora alguns anos a aparecer já que na formação não há resultados no imediato. O crescimento verificou-se no número de praticantes e clubes que aumentaram. Esta época conseguimos ter quatro equipas Seniores Masculinas e uma Feminina. Durante vários anos seguidos apenas tivemos uma. Ora este balanço, distanciado num tempo que embora seja relativamente curto, cinco anos, mostra que com muito trabalho e paciência as coisas melhoraram significativamente. Conhecendo as pessoas que estão por trás dos clubes, há uma enorme vontade de voltar ao ativo, desta forma o futuro na minha opinião está mais que assegurado”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS