CICLISMO

Bombos S. Sebastião regressa aos treinos “com todos os cuidados”

O Bombos S. Sebastião/ MonçãoBike já regressou aos treinos na estrada, depois de quase dois menos de confinamento. “A sensação de regressar aos treinos ao ar livre é muito boa”, garantiu Jorge Sousa, responsável do clube do Alto Minho.

“Estamos a voltar aos poucos aos trabalhos, tentando reunir os atletas em grupos. Para já, e tendo em atenção as restrições que foram impostas, os treinos estão a correr bem”, disse Jorge Sousa, que lembrou que durante o estado de emergência a equipa optou por treinar nos rolos.

TREINOS INDOOR E COMPETIÇÕES ONLINE

“Optamos por fazer treinos indoor, seguindo as indicações da DGS e Governo passaram a toda a população. Aproveitamos e participamos em competições nas plataformas digitais”.

Mas voltar a treinar ao ar livre “é outra sensação” disse aquele responsável, que explicou que “nós gostamos de praticar está modalidade pela grande sensação de liberdade que nos transmite”.

Agora “voltamos à rua com o dever de divulgar os nossos patrocinadores, pois a incerteza em torno da época e do futuro é muito grande. Não temos objetivos definidos, os calendários competitivos continuam sem alterações”.

“Temos a perceção que está época está finalizada”, referiu Jorge Sousa, que adiantou que “tentamos não perder muita forma física, pois a qualquer momento podemos ter novidades e voltar à competição. Mas é uma indecisão muito grande, que nos afeta a todos mais a nível psicológico do que físico”.

“SENSAÇÃO DE INSEGURANÇA”

O que mais custa nesta altura? “Custa tudo. O ter estado fechado, a incerteza do calendário, a falta de provas. A sensação de insegurança é a principal” disse aquele responsável, que adiantou: “claro que é frustrante dedicarmos tantas horas em treinos, longe da família e ficarmos sem nada. Mas temos de pensar que primeiro está a saúde, família e depois virá os nossos ‘hobbies’”, mas “já sentimos a falta da adrenalina da competição”.

Com as competições suspensas, Jorge Sousa e o Bombos S. Sebastião têm dificuldades em traçar objetivos: “estamos a aguardar pela definição do calendário. Até ao final de maio todas as provas estão suspensas, depois vamos ver”, mas “gostava de concluir os Campeonatos Regionais, pois temos atletas que têm todas as hipóteses de serem Campeões Regionais”.

“VAMOS PERDER MUITOS DOS APOIOS”

A pandemia do Covid-19 vai deixar marcas o ciclismo a todos os níveis. A suspensão das provas, assim como o encerramento de parte das empresas durante quase dois meses não deixa perspetivar um futuro risonho…

“Já temos a informação que vamos perder muito dos apoios que temos. Essa é a realidade que nos espera”, disse Jorge Sousa, que salientou que “temo muito pelo futuro. Nada foi garantido e, neste momento, as incertezas são muitas”.

Mesmo com um futuro incerto, o Bombos S. Sebastião não baixa os braços e Jorge Sousa garante que “estamos a estudar estratégias para 2021. Ainda não temos nada definido, mas estamos a trabalhar para tentarmos dar a volta”.

Para já o Bombos S. Sebastião não esquece quem tem estado ao seu lado e garante que tudo fará para retribuir o apoio.

“Nesta altura apenas podemos agradecer a todas as empresas que nos têm apoiado, com a certeza que nós estamos a fazer de tudo para retribuir a confiança no nosso projecto. O momento não é fácil para ninguém, mas nós vamos continuar a lutar”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS