NATAÇÃO

SC Braga já tem sete nadadores em ação

Já são sete os nadadores do SC Braga que se encontram a treinar na Piscina Municipal da Rodovia. A Tamila Holub e José Paulo Lopes, que já treinam há três semanas, juntaram-se os internacionais Rafael Simões, o Júnior Daniel Carvalho e os Juvenis João Carvalho João Sousa e Gonçalo Rocha.

“Saiu um decreto na semana passada que permite o acesso dos atletas internacionais às instalações desportivas e nós temos mais cinco atletas a treinar”, começou por referir Luís Cameira, coordenador técnico do SC Braga.

“SENTIRAM-SE ESTRANHOS”

Os cinco nadadores tiveram assim o seu primeiro treino esta segunda-feira e a reação: “a exemplo do que aconteceu com os dois primeiros, estes cinco sentiram-se estranhos no contacto com a água, com a agravante que estes cinco estavam parados há 10 semanas e meia. Claro que ao princípio pareciam pedras. Uns têm mais dificuldades que outros a fazer uma ou outra manobra, a nadar uma distância ou a mexer mais os braços ou mais as pernas. Também depende do que fizeram durante esta pandemia em casa. Uns conseguem estar melhor porque trabalharam melhor, mas no geral eles portaram-se bem, tiveram cuidado e agora vão recuperar rápido”, referiu Luís Cameira.

O coordenador do SC Braga lembra que “todos sofreram uma grande alteração da sua rotina. Estavam habituados a estar muito ativos, com as aulas e os treinos. Agora é tudo em casa, veem-se confinados num apartamento e é normal que se sintam mais presos agora, mas são jovens e vão recuperar rápido”.

PISCINA AO AR LIVRE ABRE NO DIA 15 DE JUNHO

A piscina da Rodovia ao ar livre, de 50m, abre para o grupo de sete nadadores já no próximo dia 15, podendo, no entanto, o grupo ser reforçado…

Para esta semana está previsto sair novas medidas para as piscinas, prevendo-se que sejam na mesma linha daquelas que as saíram para as praias, sendo assim o SC Braga poderá contar com toda a equipa de competição…

“A piscina de fora é de 50m e se as medidas forem na mesma linha que saiu para as praias, isso dá-nos a hipótese de poder trazer mais atletas. Penso que a Câmara Municipal não vai colocar obstáculos para que a restante equipa de competição possa regressar aos treinos. Temos espaço suficiente para que todos os atletas possam treinar e depois toda a gente sabe que uma piscina é dos locais mais seguros devido à concentração de cloro que existe dentro de água. A piscina é muito mais segura que uma pista de atletismo, um pavilhão ou um campo de futebol. Vamos esperar pelas medidas que vão ser tomadas para ver se no dia 15, quando abrir a piscina descoberta, podemos contar com todos os atletas e, nessa altura, eles já estarão há três meses sem o contacto com a água”.

MUNDIAL ADIADO PARA 2021

Entretanto, o Campeonato do Mundo de Piscina Curta, marcada para Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, que estava, inicialmente, marcado para dezembro, foi adiado para 2021 e Luís Cameira considera que “não é uma notícia agradável e até é prejudicial para os nadadores. Assim, só temos uma nova competição para daqui a 12 meses e são os Europeus de Piscina Longa, que se realiza em Budapeste. Todos nós temos que ter um objetivo para trabalhar, um foco na preparação. Saber que estamos a treinar para preparar alguma competição”.

Apesar da grande competição ter sido adiado, Luís Cameira acredita que os responsáveis da natação vão programar provas ainda para este ano: “estou convencido que outubro ou novembro já teremos algumas competições internacionais. Vamos entrar no ano olímpico e é preciso competir, só treinar não chega. Por isso, se tudo correr bem em termos de pandemia penso que se poderá marcar alguma Taça do Mundo ou meeting internacional e penso que a Federação Portuguesa de Natação vai proporcionar aos atletas, pelos menos aos do projeto olímpico, a possibilidade de estarem presentes nessas provas”.

“SÓ QUANDO AS PISCINAS ABRIREM E TODOS ESTIVEREM A TREINAR É QUE SE PODERÁ PENSAR EM MARCAR AS PROVAS”

Quanto ao calendário nacional: “só quando as piscinas abrirem e todos estiverem a treinar é que se poderá pensar em marcar as provas. Estamos todos à espera do que o governo e a DGS vão determinar. Para já temos recebido algumas propostas da FPN e temo-nos reunido com as associações territoriais, no nosso caso da Associação de Natação do Minho, para enviar as nossas contrapropostas. Certo é que até à abertura das piscinas não se pode fazer o calendário por uma questão de igualdade. Por exemplo na ANM só sete nadadores é que treinam e são os do SC Braga”, disse Luís Cameira.

O coordenador técnico do SC Braga considera que “era importante que até finais de julho se pudesse fazer alguma coisa, um encontro de dois ou três clubes para que os nadadores se sentissem motivados”, porque “treinar a pensar que só vão competir em dezembro é desanimador. É muito tempo, muitos meses só a treinar. É preciso um momento de avaliação destes meses de treino”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS