CICLISMO

João Benta preparado para regressar às competições

João Benta, ciclista de Esposende que alinha na Rádio Popular-Boavista, está preparado para regressar às competições. O atleta minhoto manteve os treinos da estrada “com todo o cuidado” e dentro do que é permitido aos ciclistas profissionais.

João Benta considera que, apesar de todas as condicionantes, “a preparação está a correr bem” e adiantou que “mantive sempre o trabalho com o meu preparador e sempre focados. Como se tivéssemos corridas na semana a seguir”.

“TEMOS DE SER MUITO FORTES PSICOLOGICAMENTE… MAS ISSO É NATURAL NUM CICLISTA”

Apesar de manter o ritmo de trabalho, João Benta confessa que não é fácil passar por esta situação: “estou um pouco triste por tudo isto estar a acontecer. É uma situação complicada e estranha, mas temos que aceitar e saber cuidar de nós e de todos. No final sairemos mais fortes”.

E como é treinar com as competições suspensas? “É difícil. Temos que ser muito fortes psicologicamente”, mas, salientou, “isso é natural num ciclista”.

De resto, os ciclistas estão habituados a treinar, muitas vezes, em solitário: “nós, muitas vezes, treinamos sozinhos. Quando há trabalho específico não é possível treinar em grupo. Por isso, a mim não faz nenhuma diferença”.

“SENTI QUE O TRABALHO DE INVERNO FOI BEM FEITO”

O calendário de estrada arrancou em meados de fevereiro e João Benta participou em três provas: Prova de Abertura, Volta ao Algarve e Clássica de Primavera. No balanço do arranque da época considera que “senti que o trabalho de inverno foi bem feito”.

Com a suspensão das provas, agora está a fazer uma segunda pré-época? “Não considero que seja uma segunda pré-época, porque no fundo eu não parei. Apenas não competi”.

E quanto à possibilidade das corridas arrancarem em breve, João Benta referiu que “a possibilidade de termos corridas depende de muitos fatores. Eu quero acreditar que sim, pois é nisso que me foco para sair a treinar todos os dias” e adiantou que “quando elas começarem eu estarei pronto para dar o meu melhor”.

FOCADO NA VOLTA A PORTUGAL

Quanto aos objetivos para uma época tão atípica, João Benta afirmou: “pois é uma resposta difícil… Eu estou a focar-me 100 por cento para a Volta a Portugal, esperando que ela se realize. Depois da volta haverá várias corridas e, claramente, apostarei em algo mais. Vamos ver que corridas teremos e o que é possível fazer”.

João Benta considera que “era importante haver corridas”, até porque o ciclismo pode sair muito prejudicado com toda esta situação… “assim como tudo em geral, o ciclismo vai sofrer muito com tudo isto. E se não houver corridas creio que muitas equipas podem fechar as portas” e explicou “o ciclismo vive de patrocínios e as equipas têm os seus orçamentos, para os ciclistas, toda a estrutura e todos os projetos. Sem corridas para mostrar os patrocínios vai ser complicado”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS