CICLISMO

Diogo Saleiro ‘sonha’ vencer uma corrida importante

Diogo Saleiro, ciclista do C.C.Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Moto, ambiciona vencer, ainda esta época, uma corrida importante do calendário de Juniores. Com as provas e os treinos na estrada suspensos devido ao Covid-19, o ciclista barcelense vai treinando em casa, nos rolos, mas mantém-se esperançado no regresso das provas e pronto “para ir para a estrada e ajudar a equipa e os colegas no que for preciso”.

Diogo Saleiro já estava habituado a treinar nos rolos: “a época da pista foi toda preparada nos rolos por causa do horário escolar. Claro que se pudesse fazia os treinos todos na estrada, mas não era possível”.

ESTREIA NA ESTRADA

No seu ano de estreia no escalão, Diogo Saleiro não ficou satisfeito com as duas provas que disputou: “as provas não me correram muito bem. Na prova de Fafe não estive nada mal, mas a prova de Barroselas foi talvez a corrida em que tive com piores sensações nestes anos de ciclismo”.

Sobre as razões para a prova correr mal, Diogo Saleiro começou por referir que “não havia pernas e depois estive sempre mal colocado”.

O ciclista do CC Barcelos não se desculpou com os quase 116 quilómetros “foi mais o tempo, a chuva e o frio que prejudicou a corrida, mas foi para todos”.

Depois surgiu a paragem “o que é muito desmotivador. É certo que é para todos”, mas quando derem autorização para a realização das provas “vamos poder mostrar o nosso valor. Eu acredito que vou estar preparado, até porque confio nas pessoas que trabalham diariamente comigo e confio na minha equipa”.

Diogo Saleiro ambiciona ainda “correr este ano na estrada e gostaria de vencer uma corrida importante do calendário. E, claro, estar sempre pronto para ajudar os meus colegas de equipa caso precisem”.

CAMPEÃO NACIONAL DE PISTA

Diogo Saleiro participou também esta época nas provas de Pista, tendo conseguido bons resultados na Taça de Portugal e sagrou-se Campeão Nacional na Corrida por Pontos.

“A época de pista foi bastante positiva, o objetivo era fazer um bom lugar na Taça de Portugal e ser Campeão Nacional nas disciplinas que pudesse. Felizmente eu e o meu irmão conseguimos ser Campeões Nacionais e ficar bem classificados na Taça de Portugal, mas nada disso seria possível sem o trabalho e dedicação que tivemos ao longo dos meses”, disse Diogo Saleiro, que adiantou que “os nossos pais, o nosso treinador e toda equipa também estiveram presentes e sem eles nada disso seria possível”.

Interrogado sobre que vertente gosta mais: Pista ou Estrada, Diogo Saleiro referiu “não sei dizer bem de qual gosto mais… mas talvez goste um pouco mais de pista por já ter alcançado bons resultados e alguns títulos nacionais”.

Quanto ao futuro, o ciclista do CC Barcelos não tem dúvidas: “gostaria de chegar onde todos querem, ao World Tour, mas para isso é preciso trabalhar muito, tenho de ir passo a passo e até pode ser que um dia chegue lá”.

RECORDAR O PRÉMIO FREGUESIA DE GOLÃES

Há exatamente um ano, Diogo Saleiro disputou o Prémio Freguesia de Golães / Troféu José Martins, terceira prova da Taça Portugal de Cadetes e pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada – Arrecadações da Quintã, tendo terminado no grupo da frente. Uma corrida de que se lembra bastante bem…

“Lembro-me perfeitamente dessa corrida, deixou-me umas marcas no corpo pela queda que tive, mas foi das provas em que estive melhor. Pois consegui recuperar todo o tempo perdido ao pelotão e ainda acabar no grupo da frente”, referiu Sérgio Saleiro, que lembrou “cai por volta do km 25, perdi talvez dois minutos ou mais para o pelotão, mas consegui chegar à frente da corrida e nos quilómetros finais ter chegado à fuga”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS