VOLEIBOL

FP Voleibol dá por encerrados campeonatos da formação

A Federação Portuguesa de Voleibol decidiu dar por concluídos os Campeonatos Nacionais dos escalões de formação e aperfeiçoamento, não atribuindo títulos nas referidas competições.

Em causa estão os Campeonatos Nacionais de Infantis, Iniciados, Cadetes, Juvenis, Juniores A e Juniores B (Sub-21), tanto em masculinos como femininos.

A decisão, comunicada hoje aos clubes, foi tomada depois da FP Voleibol ter auscultado os clubes através das Associações e tendo como base o facto de ter sido alargado o período de emergência, bem como a suspensão presencial das atividades letivas do ensino básico, secundário e superior.

ASSOCIAÇÃO DE VOLEIBOL DE BRAGA DÁ POR ENCERRADA A ÉPOCA

A Associação de Voleibol de Braga vai também dar por concluídas todas as provas, que ainda estavam por se realizar sob a sua alçada, como era o caso da Taça AVB de Infantis, Cadetes, Juvenis e Juniores Femininos, Taça AVB Juniores A e B (Sub-21) masculinos e Campeonato Regional de Juniores A masculinos, bem como as provas de Minivoleibol.

MÁRIO AZEVEDO: ” DECISÃO ERA A ESPERADA VAI DE ENCONTRO AOS QUE OS CLUBES PRETENDIAM”.

Mário Azevedo, presidente da direção da Associação de Voleibol de Braga, referiu que a decisão agora tomada pela FP Voleibol era a mais esperada tendo em conta a posição dos clubes.

“Esta e a decisão esperada e vai de encontro ao que os clubes pretendiam e à nossa declaração feita à FPV sobre esta situação. Toda a incerteza sobre o regresso à ‘normalidade’ não ajudaria a retomar a competições em moldes competitivos, saudáveis e sãos para todos”, começou por referiu Mário Azevedo, que adiantou que “os próximos tempos vão ser de adaptação a novas realidades o que não se coaduna com as competições que estavam em curso. Desta forma todos os clubes podem começar a preparar a nova época e organizar-se da melhor forma para o que nos espera após esta pandemia”.

Ou seja, esta “é uma medida esperada tendo em conta também todas as outras que vamos assistindo de outras associações e federações. Julgo que devemos todos agir do mesmo modo”.

“ESTAREMOS CÁ QUANDO A SITUAÇÃO FOR ULTRAPASSADA”

Mário Azevedo deixa ainda uma mensagem a atletas e clubes: “neste momento a mensagem para os atletas e clubes é a mesma dirigida às famílias, que é o importante nesta fase. Temos a certeza de que iremos ultrapassar esta fase, pois pela primeira vez desde que há memória, estamos todos juntos, do mesmo lado contra esta dificuldade que nos assola. Estaremos cá no momento em que esta situação for ultrapassada para ajudar Atletas, Clubes e Famílias que são a alma de qualquer desporto”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS