CANOAGEM

FP Canoagem atribui subsídios aos clubes

A Federação Portuguesa de Canoagem decidiu atribuir um subsídio especial aos clubes filiados, uma forma de apoio e solidariedade para com os clubes que está enfrentar uma fase complicada.

O subsídio corresponde ao valor das taxas de filiação de agentes desportivos pagas por cada um dos clubes nacionais no presente ano. O valor global do apoio será superior a 25 mil euros.

“É uma devolução direta por clube”, explicou Vítor Félix, presidente da Federação Portuguesa de Canoagem.

Aquele responsável referiu que “trata-se de uma forma de apoio e de solidariedade em relação aos nossos clubes, que estão a enfrentar uma fase complicada em resultado da redução de fontes de financiamento”.

Vítor Félix acrescentou que “os nossos clubes deixaram de cobrar as mensalidades, mas continuam a ter despesas para cumprir, como é o caso do pagamento aos funcionários. Esta é uma forma da Federação dizer presente e ajudar os nossos clubes”.

A decisão já foi comunicada aos clubes, que agradeceram a tomada de posição da Direção e questionaram se a devolução desta verba não colocará em causa a saúde financeira da Federação Portuguesa de Canoagem.

“Antes de tomarmos esta decisão, fizemos uma análise de custos. A entrega de subsídios aos nossos clubes não afeta a liquidez da Federação Portuguesa de Canoagem. A sustentabilidade está garantida, pois há muitas atividades que não vão ser desenvolvidas até junho”, assegurou Vítor Félix, antes de agradecer a “preocupação dos clubes”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS