Sem categoria

Rodrigo Fernandes (CTBraga) esperançado em regressar aos treinos

Rodrigo Fernandes, atleta Sub-14 do Clube de Ténis de Braga, está ansioso por regressar aos treinos. O atleta, que em dezembro sobe ao escalão de Sub-16, espera poder regressar aos treinos já em junho ou julho.

Para já Rodrigo Fernandes mantém-se em casa, mas não está parado: “recebi um plano de treinos do meu treinador, Hélder Araújo. O meu pai também é professor de Educação Física e tem-me ajudado”.

O atleta do Clube de Ténis de Braga garante que “tenho treinado todos os dias a parte física, exceto domingo” e, além disso, “vejo muitos jogos de ténis”.

Para Rodrigo Fernandes estar confinado em casa, sem cumprir as rotinas habituais “custa um bocado. Gostava de ir lá para fora e pegar na raqueta mais vezes”.

Rodrigo Fernandes participou, antes do interregno das competições devido ao coronavírus, na 36.º Tim Essone, prova integrada no calendário do Junior Tour – Tennis Europe na categoria de Sub-14. O jogador do Clube de Ténis de Braga ficou-se pela segunda ronda do ‘qualifying’, onde perdeu com francês Antoine Eraud, por 6/2 e 6/3.

 

A VITÓRIA NO CARNAVAL CARCAVELOS TÉNIS

 

O atleta bracarense esteve, no entanto, em grande nível no arranque do ano ao vencer o ‘Carnaval Carcavelos Ténis’, derrotando na final Diogo Pipa, da Escola de Ténis Jaime Caldeira, por 6/1 e 6/2. Para além disso, Rodrigo Fernandes integra o Plano Touring Team, da Federação Portuguesa de Ténis, que lhe permite estar presente em vários torneios, presenças essas que ficaram sem efeito.

 “Em abril tinha quatro torneios internacionais, nos Açores, Maia, Portimão e Coimbra. Para maio estava agendada a minha participação num torneio internacional em Itália, bem como num Torneio ‘A’ em Setúbal. Em junho contava competir em dois torneios internacionais, em Vila Moura e Portimão”, referiu Rodrigo Fernandes, que vê os seus planos se efeito devido ao Coronavírus.

 

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS