CICLISMO

Filipe Silva: o amante de motocross que conquista o downhill no Minho

Filipe Silva, ciclista de Guimarães que alinha na Bike House DH Team/Guimarães, parte para a época 2020 com a ambição de revalidar o título de Campeão do Minho em Elites e de melhorar os resultados a nível nacional.

Filipe Silva deveria estar a fazer o balanço do 19.º BTT DHI Freguesia de Armil, prova inaugural do Campeonato do Minho BTT DHI – Cision, mas a pandemia do Covid-19 suspendeu todas as provas até finais de maio. Em 2019 Filipe Silva, então no seu segundo ano como Elite, venceu com relativo à vontade em Fafe e deu início a uma caminhada de bons resultados, que culminou com a conquista da camisola de Campeão do Minho.

“FOI UMA ÉPOCA QUE APRENDI MUITO”

“Foi uma época em que aprendi muito. Aprendi que nunca devo desistir e devo lutar sempre até ao final. Para além disso os resultados foram do meu agrado, por isso, este ano queria fazer melhor”, começou por referir Filipe Silva, que para além do título de Campeão do Minho ficou satisfeito com outros resultados e prestações “gostei de vencer DHU de Paredes de Coura, de participar na prova de Tarouca (Taça de Portugal), em que fiquei em nono com o pneu furado”.

FILIPE SILVA “RENOVAR O TÍTULO DE CAMPEÃO DO MINHO”

Para a nova temporada, Filipe Silva parte ambicioso. “Os meus objetivos para este ano passam por renovar o título do Campeão do Minho, por conseguir ficar no top5 do Campeonato Nacional e nas primeiras provas da Taça de Portugal tentar obter o melhor resultado possível, uma vez que iam estar muitos pilotos Taça do Mundo é difícil entrar nos 20 primeiros. No entanto, na Taça de Portugal gostava de terminar, pelo menos, no Top10”.

O ciclista de 21 anos de idade lembrou a BTT DHI de Armil e referiu que “o ano passado comecei por vencer logo na primeira prova e este ano o objetivo era o mesmo. A ideia é tentar vencer o máximo de provas possíveis para renovar o título”.

“É SEMPRE BOM QUE APAREAM PISTAS NOVAS”

Este ano o calendário do Campeonato do Minho apresenta algumas novidades e Filipe Silva considera que “fiquei contente por haver pistas novas no Campeonato do Minho. É um desafio para nós ciclistas. Não conheço a pista de Paredes Coura, mas é sempre bom que apareçam pistas novas”.

RUI TEIXEIRA? “SOMOS AMIGOS E TENTAMOS SEMPRE AJUDAR UM AO OUTRO”

A Bike House tem na sua equipa vários atletas que lutam pelos títulos em várias categorias. Em Elites, Filipe Silva e Rui Teixeira lutaram até à última prova pelo título de Campeão do Minho. Filipe Silva salienta a amizade que os une e confessa que não vê o seu colega de equipa como adversário.

“Nós temos uma relação muito boa. Somos amigos e tentámos sempre ajudar um ao outro da melhor forma possível, não temos rivalidade em pista e sempre tivemos à vontade para falar um com outro sobre linhas onde achávamos que podíamos ganhar mais tempo em pista. É super bom também ter esse meu amigo na equipa, uma vez que ele também já foi Campeão do Minho algumas vezes e venceu a Taça de Portugal. Ele ajudou-me, de certa forma, a ser melhor para conseguir vencer”.

SONY DSC

Filipe Silva venceu o seu primeiro título de Campeão do Minho em Elites na época passada, destronando Rui Teixeira: “o Rui ajudou-me a manter focado durante a época toda porque sabia à partida que a luta pela vitória ia ser acesa”.

“TENTAR NÃO DESANIMAR PERANTE UM MAU RESULTADO”

Com apenas 21 anos e pouco mais de quatro anos na modalidade, Filipe Silva considera que 2020 vai ser um ano mais complicado em termos de luta pelos resultados e, por isso, “se calhar, o meu grande desafio será não desanimar caso faça algum resultado mau. Tenho treinado bastante para obter bons resultados, mas nem sempre as coisas saem como nós queremos. Sei que é importante não perder o foco”.

Com a suspensão das provas – o downhill deveria ter arrancado a 15 de março com a primeira prova da Taça de Portugal -, Filipe Silva vai mantendo a forma em casa…  “tenho tentado manter-me ativo. Treino em casa a parte mais física, embora não seja muito fácil porque não tenho meios para isso. De vez enquanto vou dar uma volta de bicicleta sozinho e com os devidos cuidados”.

“Com o arranque das provas ainda incerto não é fácil manter o foco e a preparação certa, mas quando derem autorização para se realizarem as corridas temos que estar aptos”, disse Filipe Silva.

AMANTE DO MOTOCROSS E APAIXONADO PELO DOWNHILL

O ciclista de Guimarães começou a fazer downhill há pouco mais de quatro anos, alinhando então, como Júnior, no Desportivo Jorge Antunes. Ao subir a Elites alinhou pelo Get Pro, ingressando depois na Bike House DH Team/Guimarães, por quem vai continuar a correr em 2020.

Filipe Silva é um apaixonado do downhill: “sempre gostei desta vertente do ciclismo e cada vez gosto mais do downhill”, mas confessa que “o downhill não é meu desporto de eleição. Eu adoro muito motocross, é o meu sonho, mas não tenho possibilidades financeiras para fazer carreira nesse desporto. O mais aproximado é o downhill, que também gosto imenso. Tudo começou sem nenhum objetivo, apenas para pura diversão. Hoje continuo a divertir-me imenso e gosto cada vez mais de praticar downhill”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS