HÓQUEI EM PATINS

AD Barcelos/Campo aspira chegar à segunda fase do Campeonato Nacional

A Associação Desportiva de Barcelos/Campo ambiciona chegar à segunda fase do Campeonato Nacional de Sub-15 de hóquei em patins. A equipa treinada por João Figueiredo ocupa a terceira posição da Zona A quando estão disputadas quatro jornadas.

A AD Barcelos/Campo assegurou já o primeiro grande objetivo da época, que passava por levar a equipa a apurar-se para o nacional, o que aconteceu ao ter ficado na terceira posição da fase final do Campeonato Regional da Associação de Patinagem do Minho. Na primeira fase a equipa treinada por João Figueiredo venceu a Série B, tendo cedido apenas um empate em oito jogos.

JOÃO FIGUEIREDO: “COMEÇAMOS BEM O NACIONAL”

No Campeonato Nacional de Sub-15, a ADB/Campo até entrou bem e venceu os dois primeiros jogos, mostrando que está no Nacional por mérito próprio, mas os dois jogos seguintes não correram tão bem.

“Começamos bem o Nacional” começou por referir João Figueiredo, que acrescentou: “vencemos os primeiros dois jogos, em casa diante a Juventude Pacense e outro fora, frente ao Fânzeres, num campo muito difícil, mas jogamos bem e ganhamos de forma clara”.

Na terceira jornada “fomos ao reduto do Valongo, num jogo que sabíamos que ia ser exigente e com um grau de dificuldade elevado. Na primeira parte adotamos uma tática algo apreensiva contra uma equipa forte física e taticamente. Sofremos demasiados golos, muito por culpa da pressão alta do Valongo e por inúmeros erros defensivos. Na segunda parte, jogamos mais soltos e fiéis ao nosso jogo, mas, notou-se alguma resiliência, face ao resultado avolumado. Na quarta jornada, defrontamos o OCB, num derby sempre muito disputado, onde imprimimos muita intensidade, mas nunca encontramos o nosso controlo tático e perdemos o jogo mesmo em cima do apito final. Não devíamos nem podíamos perder em casa, mas os jogos decidem-se nos pormenores e o OCB foi mais feliz”.

PRIMEIRO OBJETIVO GARANTIDO

João Figueiredo garante, no entanto, que as metas do clube continuam intactas… “o primeiro grande objetivo do clube já foi atingido e passava por levar a equipa ao Campeonato Nacional. Agora temos que trabalhar para alcançar o outro, que é passar à segunda fase do nacional”.

O treinador do conjunto barcelense garante que tem uma equipa forte, que se destaca pelo companheirismo…

FORMAÇÃO, COMPANHEIRISMO E CONDIÇÕES DE TRABALHO

“A AD Barcelos/Campo tem muitos pontos fortes. É a formação, o companheirismo, as condições e qualidade de trabalho. Na ADB treino duas a três horas quatro a cinco dias por semana. Realizamos dois, três jogos por fim de semana e isto dá-me margem para trabalhar o melhor que cada atleta tem para dar. Existe um relacionamento harmonioso com dirigentes e delegados. O relacionamento de companheirismo e confiança é absolutamente fundamental para que os meus atletas se sintam motivados para o que lhes é exigido. Nós passamos mais tempo juntos do que com a família e já é a terceira época assim, o que torna isto mais forte!”.

João Figueiredo vai mais longe e garante que “tenho a certeza de que mais tarde serão todos ótimos profissionais!”.

ATLETAS TREINAM EM CASA

O Campeonato Nacional de Sub-15, tal como todos os campeonatos de todas as modalidades, foi interrompido devido ao coronavírus e obrigou à alteração das rotinas…

“O Covid19 que esta atingir o mundo afetou irremediavelmente o Hóquei em Patins. E digo irremediavelmente, porque, tenho a mais forte convicção que a época de 2019/20 terminou para todos os escalões”, referiu João Figueiredo, que adiantou: “os meus atletas já têm plano de treino. Todos os dias treinam há hora do treino normal, mas cada um em sua casa de maneira a que estejam sempre bem hidratados com boa preparação física e com uma boa alimentação para que quando tudo isto passar regressarmos na máxima força”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS