CICLISMO

João Afonso em franca recuperação

João Afonso, ciclista de Amares que representa o Fortunna/Maia, está em franca recuperação de uma lesão que contraiu no arranque da época e o impediu de participar nas provas que marcaram a abertura do calendário velocipédico de Sub-23.

O ciclista amarense esteve ausente da Prova de Abertura – Região de Aveiro, que se realizou a 16 de fevereiro, e da Clássica da Primavera, que se disputou no último domingo na Póvoa de Varzim.

JOÃO AFONSO: “AINDA NÃO ESTOU TOTALMENTE RECUPERADO”

João Afonso garante que “já estou melhor, já raramente sinto dores, mas ainda não estou totalmente recuperado” e adiantou que “tenho feito, sobretudo, trabalho de recuperação e fortalecimento. Os treinos têm sido menos e com menos intensidade. Estou um pouco atrasado na preparação, mas penso que para a Taça de Esperanças já estarei apto a correr”.

Consciente que para já os treinos têm que ser mais controlados para evitar uma recaída da lesão, o ciclista amarense acredita que “vou ultrapassar esta lesão e dar o meu melhor no resto da época. É claro que a diferença de treinos em relação aos meus colegas vai ser muita, mas tenho que te calma. Tenho que recuperar bem para depois dar o meu melhor pela equipa”.

“CUSTA UM BOCADO FICAR DE FORA DAS CORRIDAS”

João Afonso, que fez esta semana o seu primeiro treino mais intenso desde a lesão, tem visto de fora as provas do início de época do ciclismo português e confessa que “custa um bocado ficar de fora das corridas, mas confesso que o que mais me custou foi ficar duas semanas sem treinar numa altura em que todos preparavam a Prova de Abertura”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS