HÓQUEI EM PATINS

Mini-hóquei e Benjamins animaram pavilhão Municipal de Famalicão

O Pavilhão Municipal de Famalicão foi pequeno, no domingo, para receber tanta animação e valor dos pequenos craques das Escolinhas de vários clubes de hóquei em patins.

De manhã, num Encontro que teve no prof. Diogo Azevedo uma peça fundamental na organização, desfilaram no Pavilhão Municipal de Famalicão os jovens atletas das Escolas (dos Bambies até Benjamins) do Famalicense, ADB Campo, Académico HC, HC Maia, HC Carvalhos e o Riba d’Ave.

Da parte da tarde, o Famalicense recebeu o sétimo e último encontro de Benjamins da Associação de Patinagem do Minho, que contou com oito equipas: Famalicense, HC Braga, Óquei de Barcelos, Juventude de Viana (duas equipas), Riba d’Ave, Valença HC e CARTaipense.

José Carlos Veloso, diretor da secção de hóquei em patins do Famalicense, referiu que os dois encontros “correram muito bem. Tiveram a adesão de pais e familiares e os jovens divertiram-se bastante, porque essa é a principal meta destes encontros”.

JOSÉ CARLOS VELOSO “INCUTIR O GOSTO E A VONTADE DE CONTINUAREM NO HÓQUEI”

Quanto ao Encontro de Mini-hóquei, aquele responsável lembrou que “este encontro foi o primeiro contacto destes jovens com os jogos. A maior parte dos atletas que faz parte da equipa do FAC entraram este ano para a modalidade. Estão a aprender a base da patinagem, mas também precisam destes convívios para lhes incutir o gosto e a vontade de continuarem a praticar o hóquei em patins”.

“Foi um Encontro que correu muito bem. E aqui não nos podemos esquecer do contributo do prof. Diogo Azevedo,  que foi fundamental na organização deste evento”.

Para José Carlos Veloso “foi muito bom ver a alegria dos miúdos neste encontro, a motivação deles em fazer as coisas bem feitas e em mostrar o que aprenderam” e acrescentou que “este tipo de Encontros devem continuar, pois são um complemento ao trabalho que se faz nas Escolas. É aqui que se vê o trabalho que está a ser feito pelos clubes”.

ESCOLINHAS COM 30 MENINOS

De referir que o Famalicense conta, atualmente, com um grupo de 30 meninos nas Escolinhas, escalão de treina todos os sábados de manhã…

“Temos tido uma boa adesão dos jovens. O projeto ‘patinar a brincar nas escolas’, que funciona em algumas escolas do concelho tem dado frutos. A ideia é mesmo a de captar jovens para o hóquei em patins. Eles começam nas escolas com a patinagem e alguns acabam por vir ao clube complementar essa aprendizagem. Até aqui o projeto está a correr bem e é muito bom ver que o número de atletas nas Escolinhas vai aumentando”.

ENCONTRO DE BENJAMINS

Depois de concluído o primeiro encontro de mini-hóquei, o Pavilhão Municipal de Famalicão recebeu o Encontro de Benjamins, prova do calendário de competições da Associação de Patinagem do Minho.

Este foi o sétimo e último Encontro desta primeira fase da época. José Carlos Veloso referiu que “aqui os atletas já estão num nível superior de aprendizagem, já conseguem fazer algumas habilidades. Este foi o sétimo encontro e já se notou uma certa evolução nos atletas. No entanto, continuamos numa faixa etária em que o principal é que eles de divirtam e se sintam bem a praticar uma modalidade que gostam. Não há aqui o interesse dos resultados”.

José Carlos Veloso disse ainda que “foi um Encontro que correu muito bem, dentro do que aconteceu nos anteriores encontros. Os miúdos demonstram sempre muito empenho e estão a evoluir, deixando perspetivar que o futuro da modalidade é risonho”.

O diretor do Famalicense gostou ainda de ver “a adesão das pessoas aos dois Encontros. Por norma, nestes escalões os pais e amigos acompanham e domingo tivemos o pavilhão preenchido, o que é muito bom, até para os miúdos se sentirem motivados”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS