VOLEIBOL

Minho e Federación Galega decidem Torneio Internacional das Camélias

A Seleção do Minho e a Federación Galega disputam esta terça-feira, a partir das 15 horas, o título do I Torneio Internacional das Camélias de voleibol feminino, que está a decorrer no Pavilhão da Escola Secundária de Celorico de Basto.

A Seleção do Minho, que é composta por atletas da Associação de Voleibol de Braga e AV Viana do Castelo, entrou em ação esta tarde e venceu a Seleção da AV Alentejo e Algarve, por 3-0.

A equipa treinada por João Peixe até entrou bem na partida e chegou rapidamente à vantagem, mas a Seleção do Alentejo e Algarve não baixou os braços, reagiu e foi encurtando a desvantagem, chegando mesmo a assumir o comando no marcador. João Peixe pediu então um desconto de tempo e a equipa reencontrou-se, fechando o set em 25-22.

Nos dois set’s seguintes a Seleção do Minho entrou mais concentrada e não permitiu grandes veleidades a AVAL e venceu por 25-12 e 25-14.

No final Minho venceu a partida e assumiu-se como candidato à conquista do I Torneio Internacional das Camélias. A Seleção da Associação de Voleibol do Alentejo e Algarve termina a sua participação na competição na terceira posição.

JOÃO PEIXE “GANHAR O TORNEIO É A NOSSA META”

João Peixe, selecionador regional do Minho, confirmou, no final da partida com AVAL, que o grande objetivo competitivo da Seleção do Minho é ganhar o torneio.

“Ganhar este I Torneio Internacional das Camélias é a nossa meta”, referiu João Peixe, que considerou que “para que isso aconteça, amanhã temos que ser mais fortes, jogar de uma forma mais concentrada”.

Sobre o jogo desta tarde, frente a Alentejo e Algarve, João Peixe confessou que “não gostei de algumas coisas, ainda temos muito trabalho pela frente”.

“Estou um bocado preocupado com o bloco. Temos que fazer melhor. Frente à Galiza temos que estar muito melhor. Hoje o que vimos foi o bloco a criar problemas à defesa e isso não pode acontecer” referiu João Peixe, que relembrou que “nos poucos treinos que fizemos as coisas correrem melhor, não mostraram problemas no bloco, mas a pressão também era outra”.

Ainda sobre o jogo com AVAL, João Peixe confessou que gostou de outros aspetos… “gostei da fluidez de algumas jogadoras, da forma como souberam acalmar e resolver o jogo quando a Seleção do Alentejo e Algarve deu a volta ao marcador”.

RUBEN LANÇA “BALANÇO MUITO POSITIVO”

Ruben Lança, diretor técnico regional da Associação de Voleibol do Alentejo e Algarve, fez um balanço positivo da participação da Seleção da AVAL neste Torneio Internacional das Camélias.

“O balanço é muito positivo. A nossa realidade é muito diferente da maior parte das seleções, não temos conseguido realizar treinos da seleção como desejávamos. Mesmo assim, a equipa mostrou aqui que estamos a trabalhar bem e que no sul do país há boas atletas de voleibol. Temos aqui miúdas com muito valor”, começou por referir aquele responsável.

Ruben Lança adiantou que “o objetivo neste torneio era dar hipóteses às atletas de jogaram num contexto diferente, com equipas diferentes. Nós treinamos muito menos que Galiza e Minho. Se frente à Galiza não estivemos muito bem, também porque a equipa vinha de uma longa viagem, frente ao Minho já mostramos bons momentos de voleibol. Este é um projeto que vai para o segundo ano, é uma aposta recente, mas vale a pena por temos atletas de qualidade”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

COVID-19

Nas áreas afetadas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença: • Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo; • Lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%; • Evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória; • Evitar tocar na cara com as mãos; • Evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado. Seja responsável, faça a sua parte. Respeite o isolamento social. #JUNTOSVENCEREMOS